Início Patrimónios 65 bons vinhos portugueses a provar em 2018

65 bons vinhos portugueses a provar em 2018

Os dias são de boas-vindas, à vida que aí vem e, por isso, o tempo é de reavaliar a garrafeira. Conheça 65 bons vinhos portugueses para provar em 2018.

1601
0
COMPARTILHE
Vinho

Assim vão os vinhos portugueses: cada vez mais e cada vez melhores. Ao longo do ano foram lançados no mercado inúmeros vinhos dos mais variados tipos e estilos, muito bem feitos, sempre. E o que se pode dizer, após centenas de provas, é simplesmente isto: há vinhos muito bons para todos os gostos. A lista que se segue, meramente exemplificativa, serve de registo de alguns dos vinhos que ficaram na memória, quer pela sua qualidade excecional quer pela boa relação entre a qualidade e o preço. Por isso se subdivide em duas partes: a primeira, com grandes vinhos, escolhidos sem olhar ao preço; a segunda, com vinhos bons e acessíveis, em que o custo é tido em conta (impõe-se uma nota: os preços de venda ao público que se indicam são os recomendados pelos produtores).

São todos bons, mas com categoria diferente. Provaram-se vinhos suficientes para várias listas como esta, que visa dar uma ideia do melhor que se faz de norte a sul do País.

65 bons vinhos portugueses

Casa Ferreirinha Reserva Especial Tinto 2009

Quatro castas nobres portuguesas – 45% Touriga Franca, 30% Touriga Nacional, 15% Tinta Roriz e 10% Tinto Cão – deram este magnífico vinho de cor rubi profunda; aroma intenso e complexo a fruta e especiarias com notas balsâmicas, leve toque floral e madeira bem integrada; paladar pleno de harmonia com taninos finos bem presentes e acidez perfeita, poderoso no ataque, mas aveludado e com um final muito elegante e longo. €175

Desalmado Tinto DOC Tejo 2012

O topo de gama da Adega do Cartaxo honra esse estatuto com a cor granada profunda e bela, o aroma concentrado com boas notas de frutos silvestres, o sabor intenso com a fruta madura, os taninos redondos e a acidez correta. Final longo, persistente e afirmativo. €30

blog ’13 by Tiago Cabaço

O ano de 2013 foi excecionalmente propício para as castas Syrah e Alicante Bouschet, de cujas uvas se fez este vinho de cor vermelha escura; aroma concentrado e complexo com notas florais e frutadas; paladar intenso e estruturado, vigoroso sem ser agressivo, de textura aveludada, elegante, com final fresco. Grande vinho de servir. €30

Crochet Douro Tinto 2014

É a quarta colheita do Crochet e provavelmente a melhor, porque deu um vinho portentoso. Feito de uvas das castas Touriga Franca e Touriga Nacional, estagiou 18 meses em barricas de carvalho francês e tem cor vermelha muito carregada, aroma fino e concentrado com fruta madura, paladar elegante com estrutura firme e taninos suaves, tudo na melhor harmonia. €30

Pai Abel Bairrada Tinto 2011

Duas castas, Baga (80%) e Touriga (20%), para um vinho perfeito, obra-prima que honra a Bairrada e o País. Concentrado na cor, intenso e complexo no aroma com notas de frutos silvestres, de especiarias e balsâmicas, muito elegante na boca, enfim, modelar na frescura, poder e equilíbrio. Não cabe em palavras. €70

65 bons vinhos portugueses

Quinta da Gaivosa Douro DOC Tinto 2013

Na linha dos Quinta da Gaivosa: cor rubi profunda; aroma intenso com frutos silvestres em evidência e notas acentuadamente balsâmicas; paladar encorpado com taninos finos, boa acidez e boa fruta, num todo muito equilibrado e elegante; final longo com aliciante complexidade. €38

Fonte do Ouro Touriga Nacional Especial 2015

Exclusivamente da casta Touriga Nacional, a que no Dão deve boa parte da fama dos seus vinhos distintos e aromáticos. Fermentou com longa e suave maceração para extrair o máximo de potencial da casta e está perfeito: cor rubi carregada, aroma floral a violetas e bergamota, bem casado com a madeira, paladar elegante com taninos robustos, mas suaves, final muito suave e persistente. €21,50

Mouchão Tonel Nº 3-4 2011

Produzido apenas em anos excecionais com uvas da casta Alicante Bouschet, fermentou em lagares e estagiou 30 meses nos tonéis 3 e 4. Cor granada intensa, aroma complexo com notas de frutos pretos, de especiarias e químicas, paladar envolvente com muito boa fruta, taninos finos, grande estrutura. Está na primeira linha dos grandes vinhos portugueses e merece guarda em bom recato. €130

Chryseia Tinto 2015

Resulta de uma seleção muito criteriosa e cuidada, primeiro das uvas de três quintas, depois dos melhores vinhos que delas se fazem para o lote Chryseia, que é sempre excecional. Acaba de chegar ao mercado e, mais uma vez, supera as expectativas: cor vibrante, aroma fino e complexo com deliciosas notas de flores e de frutos pretos, paladar encorpado e profundo, mas elegante, com enorme frescura e perfeito equilíbrio. €50

Quinta do Monte d’Oiro Reserva Syrah & Viognier 2013

Concentrado na cor, fino e complexo no aroma com muito boa fruta e madeira bem integrada, elegante no paladar com taninos finíssimos, de veludo, e acidez viva, mas contida, redondo, equilibrado, sedutor, enfim, com tudo o que um vinho precisa para ser diferente e distinto. €32

65 bons vinhos portugueses

Palácio da Bacalhôa 2014

Resulta de uma seleção dos melhores vinhos do célebre Quinta da Bacalhôa, também com base na casta Cabernet Sauvignon, mas com mais Merlot e um pouco de Petit Verdot. Cor vermelha impressiva, aroma concentrado a frutos maduros com notas de especiarias, paladar elegante, cheio, fresco, complexo, num todo harmonioso de grande categoria. €49,50

J de José de Sousa

Indiscutível topo de gama, feito de uvas das castas Grand Noir, Touriga Francesa e Touriga Nacional, com fermentação repartida entre talhas e lagares. Apresenta-se com distinção: cor vermelha com laivos acastanhados, aroma complexo com notas de frutos pretos, chocolate preto e café, paladar elegante com estrutura e com fruta bem equilibrada, e final longo e sedutor. €49,90

Pêra-Manca Tinto 2013

Cor granada intensa e profunda, aroma muito fino e fresco, dominado pela fruta, com notas de trufa, especiarias e balsâmicas; paladar fresco, denso, encorpado, com fruta excelente, taninos robustos e acidez muito equilibrada; final complexo, longo e persistente. Manancial de sensações harmoniosas e modelo de sedução. Beber vagarosamente e guardar. €200

Messias Bairrada Clássico Garrafeira Tinto 2013

Feito exclusivamente de Baga, com pisa a pé, acabamento da fermentação em barrica, estágios de dois anos em madeira e um ano em garrafa. Cor rubi intensa, aroma complexo a frutos silvestres e especiarias com notas balsâmicas e salinas, paladar cheio, elegante e longo com estrutura e harmonia impressionantes. Grande potencial de envelhecimento. €20

65 bons vinhos portugueses

Monte da Ravasqueira Vinha das Romãs 2014

As uvas de que este vinho é feito provêm de uma vinha plantada com as castas Touriga Franca e Syrah, numa área que fora pomar de romãzeiras – daí o nome –, e caracterizam-se pela excelente maturação e concentração. É o que sobressai, quer no aroma intenso a fruta bem madura com notas de especiarias quer no paladar bem estruturado com taninos firmes, acidez correta e final muito harmonioso. €18

Quinta do Vesúvio DOC Douro Tinto 2015

Três castas tradicionais do Douro – 54% Touriga Nacional, 42% Touriga Franca, 4% Tinta Amarela – nesta preciosidade que impressiona com a cor púrpura muito carregada, o aroma concentrado a frutos pretos de qualidade com notas de especiarias e balsâmicas, o paladar elegante, volumoso, com taninos finos. Admirável equilíbrio de elegância e concentração. €50

Post-Quercus Tinto 2016 – 17

Exclusivamente de uvas da casta Baga, de vinhas velhas, fermentado em talhas de barro, que lhe amaciaram os taninos; cor vermelha suave; aroma deliciosamente frutado; sabor elegante, macio e mais guloso do que os 12% volume de álcool deixariam prever. Insinuante, faz-se beber, sozinho ou à mesa. €14 (0,50l) e €30 (1l)

Pintas DOURO 2015

Uma vinha com cerca de 40 castas autóctones dá as uvas com que se faz este vinho elegante e complexo de cor púrpura carregada, aroma concentrado a frutos pretos com notas de especiarias, paladar intenso com taninos maduros, frescura e mineralidade cativantes, e um final que perdura na boca e na memória. Tem mesmo muita pinta. €89,50

Terrenus Reserva Tinto 2013

Feito de uvas de vinhas velhas com Trincadeira, Grand Noir, Alicante Bouschet e outras autóctones da região de Portalegre, sob comando do produtor e enólogo Rui Reguinga. Cor granada-escura, aroma muito concentrado e complexo a frutos pretos com notas balsâmicas e de especiarias, paladar elegante com boa estrutura, taninos suaves, acidez apelativa, e final longo. €38

65 bons vinhos portugueses

Adega Mãe Terroir 2014

Foi a grande surpresa de 2013 e volta a impressionar com a colheita de 2014: um vinho polido e sedutor de três grandes castas brancas portuguesas, Viosinho, Alvarinho e Arinto, de cor citrina quase palha, aroma complexo, floral e frutado, com apontamentos minerais e tostados, paladar elegante com acidez firme, mas suave, e um sugestivo toque salino que aviva o longo final. €40

Conceito Único Douro Branco 2015

Um branco de vinhas velhas com perfil elegante e sofisticado, só possível em colheitas excecionais. Nesta edição foram produzidas duas mil garrafas, 500 das quais para o mercado nacional. São raridades, em todos os (bons) sentidos. Tão singular é a riqueza aromática como a complexidade e profundidade dos sabores. Um vinho verdadeiramente único. €60

Procura Branco 2015

Feito de uvas de uma vinha octogenária com mistura de castas, na serra de São Mamede, distingue-se pela complexidade aromática e pela frescura, que são invulgares, com boas notas de fruta fresca, de flores, de mel e de especiarias, acentuada mineralidade e acidez correta que lhe dá enorme frescura. Uma revelação. €20

Guru DOC Douro Branco 2016

Conta mais de meio século, a vinha que deu as uvas das castas Viosinho, Rabigato, Códega do Larinho e Gouveio para este vinho branco fermentado em barricas de carvalho, nas quais estagiou durante cinco meses com “battonage”, apresentando-se como modelo de harmonia, desde a cor citrina brilhante até ao aroma fino com boas notas frutadas e minerais, paladar elegante com volume e frescura cativantes. €24,80

Anselmo Mendes Parcela Única Alvarinho 2015

Feito exclusivamente de uvas Alvarinho de uma só parcela na região de Monção e Melgaço, é a expressão fiel daquela casta, com aroma muito fino e concentrado a fruta com delicadas notas de especiarias e um toque mineral; paladar elegante com estrutura e acidez perfeitas, ressaltando de novo a fruta e a mineralidade; final longo e aveludado, extremamente insinuante. €30

65 bons vinhos portugueses

Quanta Terra Grande Reserva Branco 2011

Da colheita de 2011, uma das melhores da década, os enólogos da Quanta Terra decidiram guardar em barrica cerca de mil litros do vinho branco das castas Viosinho e Gouveio, a fim de observarem a sua evolução e avaliarem o potencial da região do Douro para brancos de grande qualidade. Eis o resultado: aroma forte a fruta com notas de baunilha, paladar intenso com boa estrutura e acidez elegante, pleno de equilíbrio, e final cativante. €49,90

Terras do Avô DOP Madeirense Branco 2015

Varietal da casta Verdelho da Madeira com aspeto brilhante, cor citrina, aroma intenso, jovem, frutado, com um toque mineral vibrante, paladar elegante, fresco, seco, com grande equilíbrio e longa persistência. Beber fresco, à temperatura de 10°/12°C, de preferência à mesa com pratos de marisco e de peixe ou com simples petiscos. Está na hora de o descobrir. €13

Soalheiro Reserva 2016

Com duas palavras – qualidade e consistência – diz-se o essencial sobre os vinhos Soalheiro que, à semelhança deste Reserva, correspondem sempre ou até superam as expectativas. Tem cor amarela citrina, aroma intenso, jovem e refrescante a flores e a frutos com vibrantes notas minerais, paladar volumoso, estruturado gordo, e final pleno de harmonia. Um companheiro para a mesa. €25

Vinha dos Amores Encruzado DOC Dão Branco 2016

Monocasta de Encruzado que espelha a excelência desta casta do Dão: cor citrina intensa, aroma complexo delicadamente frutado com notas minerais e um leve toque fumado, paladar elegante e harmonioso e muito expressivo com final longo e persistente. Indiscutível aptidão gastronómica. Pronto a beber, mas promete boa evolução em garrafa. Um grande vinho que ainda pode crescer. €24,90

Maritávora Grande Reserva Vinhas Velhas Branco 2012

Feito de uvas de uma vinha centenária com várias castas e predomínio de Códega do Larinho, Rabigato e Viosinho. Concentrado na cor citrina e, também, no aroma fino com fruta madura e leves tostados. Paladar com muito bom volume, acidez marcante, equilíbrio perfeito. Um grande vinho com inquestionável aptidão gastronómica. €38,50

65 bons vinhos portugueses

Elpídio 80 Bruto

Feito de uvas das castas Pinot Noir e Pinot Blanc, distingue- -se pelo aroma elegante com delicadas notas florais e minerais; pelo paladar envolvente com bolha finíssima, cremosidade e frescura que prenunciam um final irresistivelmente sedutor. Para beber só ou com bons pratos de marisco, de peixe e de carne.  €28,50

Montanha Grand Cuvée Chardonnay-Arinto 2010

Feito de uvas das castas Chardonnay e Arinto, a primeira a moldar- -lhe um caráter forte, a segunda a dar-lhe uma frescura cativante. É um espumante de alta qualidade com belíssima cor dourada, aroma muito fino com notas de frutos secos, paladar elegante, complexo, cremoso e persistente. Para momentos especiais, sobretudo à mesa. €9,29

Vértice Pinot Noir 2007

Foi a segunda colheita da casta Pinot Noir e resultou ainda melhor do que a anterior, de 2006, mostrando- -se capaz de surpreender o consumidor mais exigente: a elegância e a complexidade são extraordinárias. Aspeto brilhante, cor salmonada, aroma fino e complexo com boas notas de frutos vermelhos, paladar elegante com acidez viva, mas delicada, e final longo, inebriante. €49,90

Murganheira Millésime Bruto 2009

Duas castas, Chardonnay e Pinot Noir, à maneira de Champagne, fermentação em inox, estágio em garrafa ao longo de seis anos, e eis um espumante de alto nível com belíssima cor palha, bolha fina e persistente, aroma complexo com notas de baunilha e frutos secos, paladar elegante também marcado pelos frutos secos e final muito agradável e persistente. Uma bebida de luxo. €18

Faina Maior Baga Bairrada Bruto Branco 2014

O mais recente espumante com a chancela “Baga Bairrada”, criada há dois anos para preservar a identidade da região e da sua casta rainha, tem cor amarelo-palha, aroma intenso com boas notas frutadas, e paladar fresco, seco e equilibrado, com final longo. Manifestamente gastronómico. €10

65 bons vinhos portugueses

Quinta do Noval Colheita 2003

Muito concentrado na cor vermelho – acastanhado; intenso e delicado no aroma a frutos secos e a especiarias; rico, complexo e sedutor no paladar, com taninos firmes, mas macios, textura sedosa e, outra vez, a boa presença da fruta e das especiarias; final elegante e muito persistente. €45

Graham’s 10 Anos

Pura expressão do vinho do Porto Tawny, na cor profunda laranja- -avermelhado, no aroma complexo a frutos secos (nozes combinadas com notas de mel e figos, diz o enólogo Charles Symington, com toda a razão), no paladar intenso e aveludado, e no final longo, delicioso. Acompanha e faz sobressair a boa pastelaria. Servir ligeiramente fresco. €23

Duorum Vintage 2007

Entrada triunfal da empresa de José Maria Soares Franco e João Portugal na produção de vinhos do Porto com este Vintage de cor vermelha profunda, aroma intenso a frutos pretos com notas balsâmicas, paladar elegante com grande estrutura, boa acidez e taninos firmes de excelente qualidade bem integrados no corpo, perfeito equilíbrio, final longo e persistente. €70

Trilogia D.O.C. Moscatel de Setúbal

Para as ocasiões especiais, um vinho raro e também especial: Moscatel de Setúbal Trilogia, que resulta da combinação de três grandes colheitas do século XX: 1900, 1934 e 1965. Criado na passagem do milénio, acaba de ser lançado com nova imagem para esta quadra festiva e seduz com a cor topázio, o aroma intenso a evocar frutos secos, o paladar complexo e doce, o final interminável. Único, sem dúvida. €300 (0,5l)

Blandy’s Vintage Bual 1957

Vindima em 1957, engarrafamento em 2017, após maturação em sistema de Canteiro, à temperatura ambiente, sendo o vinho trasfegado dos armazéns mais quentes, virados a sul, para os mais frios, do lado norte, à medida que vai envelhecendo, na busca do equilíbrio perfeito entre concentração e frescura. O resultado é esta maravilha da casta Bual: um Madeira sublime, concentrado e rico no aroma, elegante e harmonioso. €265

65 bons vinhos portugueses

Assobio DOC Douro Tinto 2015

Três castas tradicionais do Douro, Touriga Nacional, Tinta Roriz e Touriga Franca na origem deste vinho fresco, versátil e fácil de beber. Atrai com a cor vermelha, o aroma intenso com notas dominantes nos frutos vermelhos, paladar impressivo com volume, taninos bem envolvidos e acidez correta, num conjunto bem afinado e atraente. €7,49

Lua Cheia em Vinhas Velhas Tinto 2015

Intensa cor rubi, aroma concentrado com boas notas de frutos silvestres, sabor harmonioso com boa estrutura, taninos maduros e redondos, boa frescura e final longo e persistente. À mesa, faz boa companhia a pratos de sabor intenso, como as carnes assadas, a caça e os queijos fortes. €4,35

Esporão Colheita Tinto 2015

Vinho de lote de uvas cultivadas no Esporão segundo práticas de agricultura biológica. Cor rubi concentrada, aroma intenso com notas de frutos vermelhos frescos e apontamentos vegetais, paladar elegante com boa estrutura, corpo e acidez corretos, num conjunto cremoso, afirmativo, com final persistente. Grande aptidão gastronómica. €12

Cabriz Biológico Tinto Dão DOC 2013

Feito de Touriga Nacional e Aragonez, em partes iguais, com maturação de 18 meses em inox e três meses em garrafa, tem cor granada, aroma frutado com notas vivas de frutos vermelhos, paladar suave, equilibrado e fresco, com boa persistência. Acompanha tão bem pratos de peixe elaborados como de carne menos pesados. €4,99

Quinta de Chocapalha Castelão Tinto 2015

Um monocasta Castelão muito atraente que se apresenta com uma bela cor, entre vermelha e púrpura, aroma intenso com notas bem afinadas de frutos vermelhos, paladar sugestivo com taninos macios, acidez correta, bom equilíbrio e final fresco e agradável. É manifesta a sua aptidão gastronómica. €8

Astronauta Touriga Nacional Tinto 2016

Cem por cento Touriga Nacional, cor escura e violácea, aroma intenso com boas notas de frutos vermelhos e um apontamento varietal típico a violeta, paladar suave com boa acidez, taninos vivos, estrutura equilibrada. Aptidão gastronómica evidente, em especial com petiscos e pratos tradicionais. €7,50

Piteira DOC Alentejo Vinho de Talha Tinto 2014

Vinho muito personalizado, que é “uma herança dos romanos”, como diz o rótulo, feito exclusivamente de uvas da casta tradicional Moreto, com esmagamento manual em “ripanço” e fermentação em talha de barro. Cor rubi escura, aroma intenso com predomínio das notas de frutos pretos e em compota, paladar robusto, seco, com taninos e acidez bem presentes. €9,99

Quinta do Monte d’Oiro Lybra Syrah 2014

Um vinho muito agradável que apetece sempre beber, sobretudo à mesa: cor de média intensidade, aroma fino com boas notas florais e frutadas, paladar equilibrado em que sobressaem a acidez correta que lhe dá frescura, os taninos macios, a estrutura envolvente e o final extenso e expressivo. Muito bem. €10

Quinta Nova Douro DOC Tinto 2015

Impressiona com a intensidade da cor rubi, do aroma exuberante a frutos silvestres com um toque mineral, do paladar fresco com excelente equilíbrio entre todos os elementos, e do final longo, volumoso e rico. Muito jovem, mas pronto para ser bebido ou guardar por meia dúzia de anos. €10,20

Quinta da Garrida Reserva Tinto 2014

Dueto das castas portuguesas: Touriga Nacional, que predomina com 85%, e Tinta Roriz. Tem cor rubi, aroma complexo com notas florais e frutadas típicas da Touriga e alguns tostados da madeira em que estagiou, paladar elegante, encorpado, com taninos finos, num conjunto muito bem estruturado. Manifesta aptidão gastronómica e grande versatilidade à mesa. €7,49

65 bons vinhos portugueses

Aveleda Alvarinho 2016

Enche o olhar com o aspeto brilhante e a cor amarelo- -palha. Aroma fino com boas notas florais e frutadas. Paladar fresco com acidez bem conjugada com a fruta e estrutura aveludada. Final longo e persistente. Aptidão gastronómica manifesta, por exemplo, a acompanhar pratos de peixe. €4,99

Amphora DOC Alentejo Branco 2016

Feito de uvas das castas brancas tradicionais Antão Vaz, Perrum, Rabo de Ovelha e Manteúdo à maneira antiga: talhas de barro, leveduras indígenas, controlo de temperatura, nada de adições ou correções dos mostos. Cor dourada, aroma fresco com notas de especiarias e alguma mineralidade, paladar seco, texturado, salino, e final longo. Mais do que mera curiosidade, é vinho e é bom. €10,95

Volúpia Branco Bairrada DOC 2016

Um branco insinuante com a riqueza aromática típica da casta Sauvignon Blanc, que predomina, delicadas notas florais das castas Chardonnay e Maria Gomes, e acentuada mineralidade; paladar cheio e macio com grande frescura; final elegante. Servir a temperatura próxima de 10°C com entradas, peixes e queijos de pasta dura. €5,45

Casa do Arrabalde Branco 2016

Feito de uvas das castas Avesso, Alvarinho e Arinto, das terras de Baião, tem aroma intenso com notas citrinas dominantes, paladar elegante com a fruta fresca e a acidez bem ligadas, e alguma mineralidade. Seco, vivo, insinuante, para beber só ou, de preferência, a acompanhar refeições ligeiras. €6,50

Quinta do Gradil Sauvignon Blanc & Arinto 2016

A casta Sauvignon Blanc marca-lhe o perfil aromático, a Arinto empresta-lhe acidez, estrutura e aveludado, que se revelam no paladar fresco e muito equilibrado. Um vinho sedutor, quer para aperitivo quer para acompanhar pratos de peixe, de carnes brancas, vegetarianos ou orientais. €5,99

Monte das Servas Escolha Branco 2016

Metade é Roupeiro e a outra metade é Arinto (20%), Antão Vaz (20%) e Sémillon (10%). Bela cor citrina, aroma floral e frutado, sobressaindo as notas cítricas, paladar muito fresco, mineral, com estrutura, volume, equilíbrio e final persistente. Um branco alentejano para a mesa com os grelhados e as saladas frescas, por exemplo. €4,54

Muros Antigos Loureiro 2016

Uvas exclusivamente da casta Loureiro com origem no seu território de eleição, que é a sub-região do Lima. Cativa logo a vista com a belíssima cor verde-limão, depois o olfato com o aroma exuberante a frutos cítricos e a flores, e a seguir o paladar com a frescura, a leveza e aquela sugestão forte, agradável e prolongada de tangerina. €5,90

Quinta do Carmo Branco 2016

Feito de uvas das castas Roupeiro (50%), Antão Vaz (30%) e Arinto (20%), tem aroma complexo a frutos citrinos e tropicais com um toque exótico, delicada mineralidade, paladar fresco com acidez muito equilibrada, final longo com elegância e vivacidade. Acompanha mariscos, carnes brancas, massas, saladas e aperitivos. €8,49

Eskuadro & Kompassu Branco 2016

Eis um vinho de combate, capaz de desafiar outros com mais pergaminhos, feito de uvas de castas brancas típicas da Bairrada: Maria Gomes, Arinto, Bical e Cercial, por ordem de importância. Tem leveza, frescura e alguma mineralidade, além de surpreendente complexidade que a baixa graduação (11,7% volume) esconde. Bonito na cor citrina, bom no nariz, na boca e no preço. €4,90

Vila Santa Reserva Branco 2016

Cor citrina brilhante; aroma fino e fresco com notas cítricas e de frutos exóticos com um toque de especiarias; paladar elegante e suave, com muito bom equilíbrio entre a estrutura e a frescura mineral. Manifesta aptidão gastronómica. Esta marca veio para ficar e não engana. €9,99

65 bons vinhos portugueses

Lavradores de Feitoria Rosé 2016

Feito à base da casta Touriga Franca, que lhe dá grande intensidade aromática, este vinho caracteriza-se pela cor rosa muito suave, o aroma limpo e forte a frutos vermelhos com notas cítricas e tropicais, o paladar fresco marcado também pela fruta e pela acidez cordata, e o final refrescante. Um rosé alegre para beber sozinho ou a acompanhar pratos leves. €4,30

Crasto Rosé 2016

É tão cativante, este primeiro rosé da Quinta do Crasto que está à altura dos pergaminhos de uma empresa conhecida pela altíssima qualidade dos seus vinhos. Bela cor salmão, aroma intenso com notas florais e frutadas deliciosamente frescas, paladar elegante, estruturado, refrescante, suave e suficientemente complexo para ter lugar à mesa numa refeição a sério. Bela e boa surpresa. €9,90

Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo Rosé Reserva 2016

Se tem dúvidas, experimente e acompanhe uma refeição mais requintada – no Natal, no Ano Novo ou na mera satisfação de um desejo súbito – com este vinho, em vez do branco ou do tinto que tinha previsto. Encantar-se-á com o aspeto brilhante, a suave cor salmão, o aroma fino e complexo e o paladar intenso, equilibrado e fresco deste vinho elegante e versátil, muito amigo da mesa. €19,40

Quinta da Alorna Rosé 2016

A Quinta de Alorna foi uma das primeiras grandes casas a lançar- -se na nova vaga de vinhos rosé e este monocasta Touriga Nacional demonstra a qualidade com que o faz: cor rosa-suave, aroma intenso com excelentes notas de frutos vermelhos, paladar muito equilibrado e fresco, a confirmar as boas sensações aromáticas. Servir à temperatura de 8°C a 10°C. €4,99

Pousio Rosé 2016

Feito de uvas das castas Aragonez, Syrah e Trincadeira, tem cor rosada e límpida, aroma marcadamente frutado e paladar também frutado com notas de morangos e cerejas, apontamentos minerais, doces sensações de leveza e frescura. Um vinho tão simples como agradável, que se insinua para o dia a dia. €4,25

Autor: Manuel Gonçalves da Silva
Fonte: Visão Sete

Advertisements

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here