Home Aventuras Uma vindima de azulejos

Uma vindima de azulejos

266
0

Quase na borda de água, ali onde o Douro vê as suas águas acrescentadas com o caudal do Pinhão – que deu nome à localidade e à estação do caminho de ferro.

Vaidosa dos  azulejos que levam até lá milhares para observar e fotografar. Em tons de azul, da autoria de J. Oliveira, encomendados à fábrica Aleluia, de Aveiro, em 1937.

Está no centro da região demarcada do Vinho do Porto e é aí que estão localizadas as mais famosas Quintas produtoras daquele néctar. Por isso, os 24 painéis de azulejos retratam paisagens durienses e aspectos das vindimas.

Vale a pena saborear as fotografias de Antunes Amor. Basta clicar nas imagens para ampliar!

Os azulejos da estação do Pinhão contam Douro, socalcos, vinhas, vindimas…

 

E celebram a epopeia do Homem…
Que derreteu xisto e
moldou encostas.
Não há périplo de Douro que não passe por aqui!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.