Início Uncategorized A imagem mandada apagar no Facebook!

A imagem mandada apagar no Facebook!

13
0

Fosse eu crente  e até poderia citar a expressão túmulos caiados para definir e qualificar. Mas como sou agnóstico, resta-me reter os ensinamentos da história e ter presente que a ortodoxia dita moral e o fundamentalismo religioso (de todas as religiões!) mataram (e matam!) muitos mais milhões de seres humanos que… o sexo!

Tudo isto a propósito de uma bem construída imagem que a página Gothic-Fantasy & Surreal Art inseriu no Descobrir PORTUGAL:

 Para ver na dimensão original, clique na imagem

Houve o cuidado de divulgar no Facebook apenas um fragmento da imagem:

Não mais arrojado que os monoquinis (frequentes em muitas das nossas praias) e muito menos liberal do que algumas coisas que já passaram por programas de consumo familiar das nossas televisões generalistas.

Dos muitos milhares que tomaram contacto com o posthttp://bit.ly/1ZItUqq, o comentaram e gostaram, mais de oito mil decidiram (voluntariamente!) visitar a página do Apalavrado para visualizar a imagem inteira. E ainda neste momento continua a entrar mais gente para a contemplar.
Dir-se-á que o objectivo de provocação artística do Gothic-Fantasy & Surreal Art foi inteiramente conseguido. E logrou até obter a ajuda do (dos) denunciante(s) que conseguiram que o post fosse apagado no Facebook e assim aumentaram os estímulos de procura aqui no Blogue…!

Tenho pena deles… devem andar com bastante falta de sol – pelo menos não vão à praia há muitos anos ou teriam imagens bem mais arrojadas para contemplar nos areais… Ou será que vão pedir também o encerramento das praias ou o retorno á proibição dos monoquinis? Já agora, podiam também pôr no Índex os televisores…

Olha se regressassem os tempos da Inquisição… era mesmo fogueira de Inverno!
Tadinhos…!

Rui Dias José

PS – Denunciante não é um termo meu, mas apenas o qualificativo que o Facebook atribui aos autores das denúncias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.