Início Cantos & Danças E quando, dos sabores, se faz música? Serão músicas de comer?

E quando, dos sabores, se faz música? Serão músicas de comer?

257
1
COMPARTILHE

Os prazeres não têm limites ou balizas definidas. Podem perfeitamente associar-se, misturar-se, transmutar-se. É também o que têm de bom: Provocam e instigam – à repetição e à reincidência!

Sentimentos, gostos ou vontades de prazer não se arrumam em gavetas nem se guardam em ficheiros – aí está uma coisas que os computadores e o marketing ainda não conseguiram sistematizar ou domesticar.
Valha-nos a indisciplina da busca e do desejo…
Ao menos isso!

E, alguma das canções mais saborosas, acabam por falar de pratos, petiscos, prazeres de mastigação ou de libação.

Não iremos fazer nenhuma enumeração exaustiva nem traremos aqui os resultados de nenhuma pesquisa ou recolha.
Como acto de fruição, basta-nos a memória e a recordação de sabores, palavras e melodias.
A esmo!

De imediato vêm à lembrança algumas canções de Saborear:

Caracóis – Amália Rodrigues
Açorda de Coentros e Alhos – Tradicional Alentejana
Coentros e Rabanetes – Rodrigo
Oiça lá ó senhor vinho – Mariza
Vinho do Porto – Carlos Paião
Fadinho da Comida – Tonicha

Mas muitas outras haveria para referenciar.

Monsaraz
Monsaraz

Por agora, apetece trazer aqui esta moda alentejana:

Ao cair da tarde / lembro com saudade / encostado ao balcão / tiras de toucinho / um copo de vinho / azeitonas, queijo e pão (…)

• pelo Grupo Coral da Freguesia de Monsaraz,
num vídeo de Reguengos ComVida:

 

 

1 COMENTÁRIO

  1. Boa Noite ;Descobrir Portugal ,por partilharem este belíssimo video connosco ;! Isto é que são vozes mesmo do Alentejo ,e bons cantadores ;Eu gosto muito ,de os ouvir cantar ;! Só mesmo eles e mais ninguém ;!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here