Início Aventuras Quando passeia, os hotéis não são para dormir?

Quando passeia, os hotéis não são para dormir?

436
1

Se há hotel que me tenha marcado nos Açores foi o de Vila Franca do Campo.
Nessa altura chamava-se Baia Palace. Durante muitos anos, foi o meu porto seguro na Ilha de São Miguel.


Gostava dos horizontes abertos, dos quartos voltados para o mar, com a praia de Água D’Alto logo ali e as montanhas à volta.
Mas não dispensava a oportunidade dos passeios em redor, de provar a cozinha do Jaime, passear as ruas da vila, ficar no enlevo da beira do mar e das vistas do Ilhéu.

Ilhéu de Vila franca do Campo
Imagem de: Manuel Oliveira
(Clique para ver a foto original)

Nesses tempos não era fácil o trajecto que ia do Aeroporto (às portas de Ponta Delgada) até aquelas bandas…
Uma estrada antiga, sinuosa e apertada, que transpirava mistérios e surpresas de paisagens mas obrigava a uma condução com vagares e atenção redobrada. Era o preço a pagar pela escolha da idílica e passageira morada.

De uma das vezes que lá estive levei comigo uma vintena de companheiros jornalistas do continente. Foi no princípio dos anos 90.
Alguns já nos deixaram, como o Carlos Gil ou o Hermano Manuel, outros… como o José Quitério, a Cláudia Páscoa ou o Vítor Bandarra, ainda guardam as memórias dos Passeios de Jornalistas e não esquecerão a nossa aventura por todas as ilhas do arquipélago. Em 3 vagas, repartidas por 6 anos…

Ilhéu de Vila Franca do Campo
Imagem de: Pedro Vaz de Carvalho
(Clique para ver a foto original)

Continuei a passar pelo hotel e fui testemunha da sua decadência. Até que o abandonei de vez. Ironicamente, quando a viagem para Ponta Delgada – com a nova Via Rápida – deixou de ser bem superior a uma hora, para se tornar possível nuns 20 minutos.
Com o passar dos anos fui ganhando saudades das imagens e dos momentos que por lá vivi. E foi com sincero prazer que recebi a notícia de que está novamente de portas abertas.

Novo nome,
Novo visual!

Mudou de nome, mudou de cor, rejuvenesceu, está como novo: Integra agora o Grupo Pestana e passou a chamar-se Pestana Bahia Praia.

Vila Franca do Campo“O hotel dispõe de 102 quartos (dos quais 85 são suites júnior e 5 suites sénior), todos com uma vista magnífica, em simultâneo, para mar, praia e montanha” contam os papéis que me enviaram com a boa nova.
E, como seria de esperar numa situação destas, vão mais longe. Dizem mesmo que o (re)inaugurado hotel:
“Coloca à disposição dos hóspedes inúmeras facilidades, igualmente profundamente remodeladas: restaurantes, bares, piscina, salas de conferência, salas de jogos, biblioteca/sala de leitura, campos de ténis, jardins e ainda espaços para banquetes.”

Tenho de lá voltar logo que possa. Apetecem-me aquelas paragens. E estou curioso de desvendar o trabalho de recuperação e a nova vida daquela unidade hoteleira.
Sem desperdiçar as minhas recordações…!

E se há quem se fique pela praia ou pelo paredão,
outros gostam de se fazer às ondas
e mergulhar fundos de mar:

►Imagens que valem a pena!
De Eleuterio Valido

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.